quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

O roubo dos personagens

Erasmo Dias, um grande jornalista e talentoso intelectual da minha juventude, que deixou uma marca indelével do seu talento e da sua personalidade, que rompia todos os cânones da época, escreveu na revista A Ilha, fundada por Tribuzi, Bello Parga e eu, um conto antológico, “O roubo dos personagens”.

Lembro-me dele quando vejo que muitos dos meus pensamentos, frases e iniciativas foram apropriados, sem o menor respeito, e nunca citaram a fonte. Não vou dizer que roubaram, mas se apropriaram.
O primeiro – e que motivou este artigo – é dizer que um programa é de “desenvolvimento com justiça social”. Quem primeiro falou is​t​o no Brasil fui eu, no manifesto da Bossa Nova da UDN, ao tempo de Juscelino, que falava muito em desenvolvimento, mas nada em social. No Maranhão, em 1965, quando fui eleito, era esse o lema do governo. E como presidente da República adotei o slogan “TUDO PELO SOCIAL”.
Minha preocupação pelo social é uma coerência da vida inteira. Ao convocar a Constituinte, coloquei na Mensagem que a encaminhou que ela se destinava a assegurar “os direitos sociais”, até então esquecidos.
Congressista, coloquei pela primeira vez em debate em Brasília a necessidade de quotas para minorias negras, com projeto de minha autoria para entrada nas universidades e concursos públicos. Aprovaram as cotas e ninguém se refere a isto. Lutei 20 anos com numerosos projetos de incentivos à cultura e hoje tudo o que se faz decorre da lei de minha autoria e sancionada por mim. Tinha meu nome e o trocaram por Rouanet, para negar-me crédito.
Presidente da República, criei o vale-alimentação (hoje chamado auxílio-alimentação), este que você e até mesmo os funcionários públicos recebem. Criei o vale-transporte, este com que você, que viaja de ônibus, paga sua passagem. Fiz a impenhorabilidade da casa própria, isto é, a lei que assegura que você não pode mais ter sua casa penhorada por dívida, pois é bem de família, seu teto, que não pode ser tomado. Assim, também facilitei os instrumentos do seu ganha-pão, o automóvel do taxista (dispensei também o IPI na sua compra), a máquina da costureira, o computador do que trabalha com ele, enfim, tudo do seu sustento.
Todos os programas sociais de hoje, que discutem se foi FHC ou Lula, começaram comigo: farmácia básica, aposentadoria do trabalhador rural, cota a deficiente, extensão dos benefícios da previdência ao trabalhador do campo, o ​décimo terceiro​ salário para o funcionalismo público civil e militar, e o maior de todos, a UNIVERSALIZAÇÃO DA SAÚDE. Todos os brasileiros, inclusive os que até então não tinham onde tomar uma injeção e só encontravam amparo nas Santas Casas e associações de caridade, passaram a ter direito ao tratamento de saúde com a criação do SUS por mim – antes da Constituição, que só mudou o nome para SUS. Quem se lembra disso e agradece, quando recebe esses benefícios?
A correção do salário mínimo acima da inflação, a legalização dos partidos tidos como clandestinos, inclusive do PCdoB, a anistia aos líderes sindicais, inclusive Lula, e a liberdade sindical, possibilitando milhares de novos sindicatos.
O programa do leite, considerado pela Unesco o melhor combate à fome do mundo – quantas vezes encontro mulheres que me agradecem e dizem que seus filhos foram criados graças a ele. ​E ​113 mil bolsas científicas. Acesso à energia no interior, que FHC e Lula prosseguiram e hoje é o Luz para Todos. O SEGURO-DESEMPREGO, que o trabalhador recebe no período mais difícil para ele, que é quando perde o emprego.
Daria para escrever um jornal inteiro se eu fosse relatar tudo. Mas não posso encerrar sem lembrar o que mais me orgulha e enche de satisfação, porque diz respeito à humanidade inteira: foi criar – assim que em Vancouver os cientistas anunciaram sua descoberta – a distribuição gratuita do coquetel que detinha a Aids, considerado o melhor programa do mundo contra essa terrível epidemia, e que o Brasil exporta para outros países.
O que fiz está aí. Ajudar, ajudar e ajudar o estado e o povo. Basta refletir sobre essas medidas que tomei.
Artigo publicado na edição de 14 de dezembro do jornal O Estado do Maranhão

“É inveja o que os adversários do político José Sarney sentem - de um político que é considerado o Pelé da política nacional, por aqueles que o admiram. No fundo, todos os detratores de José Sarney gostariam de ser 10% do que esse maranhense foi”. (Dom Severino)

Siga o blog Dom Severino no Twitter, no Facebook e no Portalaz

Pragmatismo de Obama favorecerá o empresariado dos EUA

“Politicamente, as providências anunciadas por Obama fazem sentido porque, como ele próprio reconheceu, “esses 50 anos mostraram que o isolamento não funcionou. Fidel Castro aposentou-se. Vestiu agasalho Adidas. Mas não foi deposto”. (Josias de Souza)

A reativação das relações diplomáticas dos Estados Unidos da América (EUA) com Cuba foi uma decisão sensata e acertada do presidente Barack Obama porque dá um passo muito importante em direção ao fim do embargo comercial  contra a ilha dos Castros. O fim do embargo favorece o empresariado norte-americano que vem perdendo um grande mercado consumidor - que fica a 366,8 km de Miami (EUA). Um mercado que já vem sendo explorados por canadenses, europeus, chineses e até brasileiros.  

Essa decisão histórica do presidente Obama foi tomada após a Casa Branca ter mandado fazer muitas pesquisas sobre a opinião dos cubanos-norte-americanos com relação à retomada das relações diplomáticas entre esses dois países vizinhos, estes que se mostraram favoráveis a essa reaproximação. O fim do embargo fica por conta do Congresso Nacional que certamente não vai querer jogar contra os interesses do seu país.

Obama, ao chegar à conclusão de que esse isolamento que já dura mais de 50 anos não funcionou, decidiu por investir na sua imagem internamente e externamente, uma vez que o espírito comercial do norte-americano ficará do seu lado.

O tímido avanço de Cuba na direção do livre mercado, algo parecido como o modelo chinês, receberá um grande impulso com essa reaproximação.  O que os presidentes norte-americanos anteriores não conseguiram, Obama deverá conseguir, que é instalar o vírus do consumismo num país que aos poucos vem abandonando os ideais comunistas.   

Joachim Arouche

Siga o blog Dom Severino no Twitter, no Facebook e no Portalaz

A casa de Temístocles Filho e o DETRAN

Por que será que o deputado estadual Temístocles Filho (PMDB) não quer nunca deixar a presidência da Assembléia Legislativa do Estado do Piauí (ALEPI) e todos partidos e políticos querem comandar e controlar o Departamento Estadual de Transito (DETRAN)? Não será por altruísmo e nem pelo desejo de servir ao povo piauiense. Com certeza não! O interesse no primeiro caso é porque a ALEPI controla um grande orçamento e emprega muita gente, o que favorece os interesses do político que preside esse poder. Já o interesse pelo DETRAN é porque se trata de uma autarquia que é verdadeira máquina de produzir votos, além de outras vantagens. De tanto permanecer à frente do Poder Legislativo, a Assembléia Legislativa já é conhecida como a Casa de Themístocles Filho. A prática da democracia deve começar pelo Poder Legislativo e a alternância de chefe de poder está na essência da democracia. O deputado estadual Hélio Isaías é bom nome para substituir Themístocles Filho que tenta o seu sexto mandato.

Só a cúpula do PTB tem voz e vez
  
"Ele seria um excelente nome, assim como foi para governador do Estado. Também será um bom nome para prefeito de Teresina", diz Elmano sobre João Vicente Claudino.

No dia de ontem, o ainda senador João Vicente Claudino disse em entrevista para um site local que o senador eleito Elmano Férrer é o melhor nome no PTB para disputar a prefeitura de Teresina. No dia de hoje é  Elmano Férrer quem elogia e sugere o nome de João Vicente como candidato a sucessão de Firmino Filho (FF) em 2016. Tudo em família e em nível do comando estadual do PTB. Essa ‘tabelinha’ entre o senador que está deixando de sê-lo e o senador eleito demonstra claramente que fora desses dois nomes do PTB estadual não existe vida inteligente. Em tempo: as mulheres petebistas só podem pleitear uma vaga na Câmara Municipal, porque os cargos mais importantes (deputado federal, senador, prefeito e governador, só os donos do partido podem aspirar) são reservados para quem de fato e de direito manda no PTB piauiense.  

Siga o blog Dom Severino no Twitter, no Facebook e no Portalaz

O PSDB piauiense caminha para um triste fim

O PSDB piauiense caminha para um fim melancólico, assim como o DEM, que já viveu dias de glória no estado. Logo agora que esse partido se legitimou como oposição, após a votação consagradora de Aécio Neves para presidente da república.

Com o prefeito tucano, Firmino Filho, tentando salvar o que ainda resta do seu sofrível mandato ao se aproximar do Partido dos Trabalhadores (PT), esse político que apoiou o seu amigo de infância Eduardo Campos, depois Marina Silva e por último, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) na disputa pela presidência da república - ao plantar a noticia de que foi convidado para criar um novo partido no Piauí, precipita o fim do partido que lhe deu régua e compasso. Firmino Filho, cuja imagem junto ao PSDB nacional já era muito ruim, com as últimas notícias que chegam ao Distrito Federal, acaba de cair em desgraça perante o alto comando tucano.

Já pensou se essa moda pega

O piauiense está sempre sendo surpreendido com os seus representantes políticos. A mais recente surpresa foi a decisão do governador Zé Filho (O breve) de, através de um decreto, liberar o atual delegado geral, James Guerra, para se ausentar do estado por 18 meses, a partir do dia 1º de janeiro para fazer doutorado em Brasília sem prejuízo do seu salário. Um decreto que revoltou o sindicato da categoria que vai questionar na justiça esse decreto que abre um precedente bastante ruim para o estado. Vai que todos os policiais do Piauí com graduação resolvam pedir afastamento das suas funções para cursarem um mestrado ou doutorado fora do estado, como é que fica?

As secretarias estão completamente abandonadas      



O fim do governo Zé Filho (PMDB) está sendo antecipado porque não adianta procurar pelos secretários já que são poucos os que continuam dando expediente. Ontem eu passei duas horas na secretaria estadual de Educação procurando falar com o secretário, após fazer várias tentativas por telefone e e-mail, e não consegui falar com Alano Machado. A propósito: as secretarias por onde tenho passado nos últimos dias são verdadeiros vazios demográficos. O secretário de administração, por exemplo, passa mais tempo dando entrevistas do que na sua secretaria.  

Siga o blog Dom Severino no Twitter, no Facebook e no Portalaz

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Siba - Preparando o salto



Siga o blog Dom Severino no Twitter, no Facebook e no Portalaz

Pivô de escândalo da Petrobras não quis ser ministro

O jornalista e blogueiro Josias de Souza divulgou hoje no seu blog, uma notícia surpreendente: O ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, hoje um corrupto confesso, por pouco não virou ministro de Dilma Rousseff. Documentos apreendidos pela Polícia Federal no computador do doleiro Alberto Youssef indicam que o delator das petrorroubalheiras foi convidado pelo PP para assumir a pasta das Cidades no lugar de Aguinaldo Ribeiro, que deixou o posto em 17 de março”.

O ex-diretor de Distribuição da Petrobras, Paulo Roberto Costa foi convidado para ocupar o ministério das Cidades, em substituição ao paraibano Aguinaldo Ribeiro que iria se afastar para disputar um novo mandato no seu estado e declinou do convite. Hoje se entende o porquê da recusa desse corrupto.

O Brasil precisa fechar para balanço, porque a corrupção se instalou neste país como um câncer na fase de metástase. A presidenta Dilma Rousseff para salvar a si e ao seu governo precisa, necessita fazer um grande faxina no seu governo e exigir dos futuros ministros uma folha corrida da polícia ou certidão de bons antecedentes.  

Siga o blog Dom Severino no Twitter, no Facebook e no Portalaz

CODEBAP - Companhia de Fomento e Desenvolvimento da Bacia do Parnaíba


Não podemos deixar de reconhecer o importante papel desempenhado pelo então senador Freitas Neto na integração da bacia do rio Parnaíba à Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco (CODEVASF).  Mas acontece que essa integração não atingiu a sua verdadeira finalidade, que era mobilizar investimentos públicos para a construção de obras de infraestrutura nos estados do Piauí e Maranhão (nesse caso, o vizinho estado pegou uma carona no projeto de iniciativa de um político piauiense), porque se no vale do rio São Francisco a CODEVASF presta serviços de assistência técnica aos agricultores e produz em larga escala frutas irrigadas, na bacia do rio Parnaíba essa empresa de fomento só produz fossas sépticas e calçamentos.

A missão

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), vinculada ao Ministério da Integração Nacional, tem por missão promover o desenvolvimento e a revitalização das bacias dos rios São Francisco,  Parnaíba, Itapecuru e Mearim com a utilização sustentável dos recursos naturais e estruturação de atividades produtivas para a inclusão econômica e social.    

Como essa missão não está sendo cumprida e os estados originalmente assistidos pela CODEVASF continuam sendo os mais beneficiados - eu sugiro que as bancadas federais do Piauí e Maranhão se unam para desmembrarem a CODEVASF e crie a Companhia de Fomento e Desenvolvimento da Bacia do Parnaíba (CODEBAP), com o mesmo espírito que criou a CODEVASF e que tenha a mesma missão e o foco desta última.

Siga o blog Dom Severino no Twitter, no Facebook e no Portalaz

Uma aliança esdrúxula: PT/PSDB

Assim como repercutiu muito mal junto à direção nacional do PT, a formação de uma aliança entre o Partido da Social Democracia Brasileiro (PSDB) e o Partido dos Trabalhadores (PT) no estado do Piauí, no comando tucano em Brasília a reação também foi de muita perplexidade e desapontamento. No ninho tucano, a decepção só não foi maior porque o presidente do PSDB, o senador mineiro Aécio Neves, já tinha um pé atrás com os tucanos piauienses que levaram muito tempo para se decidirem em apoiá-lo. Com essa tomada de decisão pelo prefeito Firmino Filho, hoje até o governador Zé Filho desconfia do apoio dos tucanos a sua candidatura.   

O parlamentar provisório é um parlamentar inseguro

O suplente deputado estadual, deputado federal ou senador quando assume provisoriamente um mandato é um parlamentar inseguro, porque não sabe o tempo de duração da sua permanência no cargo, além de ter que agradar permanentemente o titular do mandato para que permanecer muito mais tempo. Aliás, além de agradável ao dono do mandato, o parlamentar provisório ainda é obrigado a votar de modo a não contrariar quem está lhe concedendo a benesse. Em muito casos, o titular do mandato fica com as verbas de gabinete e mantém os seus assessores. 

A violência antes localizada na periferia está chegando às áreas nobres

Anteontem e ontem uma criança, filha de um delegado da Policia Civil e uma filha da coronel PM, Júlia Beatriz, foram assaltadas em Teresina. Isso revela que a violência antes restrita aos bairros periféricos está se ampliando e avançando sobre os bairros dos privilegiados. Os sociólogos diriam que a violência está se democratizando no país. Agora, como os ricos e a classe média sendo atingidos é possível que a segurança no estado do Piauí melhore para todos.    

Siga o blog Dom Severino no Twitter, no Facebook e no Portalaz

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

SABOREAR - Patricinha



Siga o blog Dom Severino no Twitter, no Facebook e no Portalaz

No PTB piauiense mulher não tem vez

“João Vicente disse que é necessário ter cautela pois acredita que o desempenho de Elmano e Fábio Abreu, em seus respectivos cargos, é que vai servir como critério de avaliação para o povo”.

O senador João Vicente Claudino (PTB-PI), ao apontar o senador eleito Elmano Férrer e o deputado federal eleito Fábio Abreu, como sendo dois nomes com chances de disputar a sucessão municipal em 2016, comete um erro de avaliação e injustiça para com algumas lideranças petebistas já testadas e aprovadas.  O erro está em apontar dois nomes que são marinheiros de primeira viagem e que foram eleitos devido a uma série de circunstâncias que lhes foram favoráveis. O primeiro devido à ‘maré vermelha’ e segundo devido a sua super exposição como militar e a exposição na mídia para falar da ações do grupo que comandava no combate à violência.      

Contra Elmano Férrer vai pesar a idade e o fato de, no Senado Federal, ser difícil o destaque em um primeiro mandato em um meio que exige muita desenvoltura e capacidade de liderança, o senador João Vicente Claudino que o diga.

Já o deputado federal eleito Fábio Abreu vai depender muito da sua passagem pela secretaria de Segurança. Se esse político iniciante se sair bem nessa tarefa espinhosa de combater uma violência que já atingiu um grau de epidemia, poderá se credenciar, o que é pouco provável pela natureza da primeira missão.

O nome com maior chance de disputar com chance de vitória a sucessão do prefeito Firmino Filho (PSDB) é a vereadora Graça Amorim. Uma mulher sempre bem votada em Teresina e com um discurso capaz de fazer eco no eleitor da periferia e nas áreas nobres.  

Em TemPO:




O Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) que tem como presidente nacional, a deputada federal eleita Cristiane Brasil (foto). 

Siga o blog Dom Severino no Twitter, no Facebook e no Portalaz