segunda-feira, 16 de outubro de 2017

O presidente 3%




Com a pior avaliação de um presidente, desde a instalação da Nova República, o presidente Michel Temer se mantém no poder por uma razão muito simples: ninguém quer ocupar o seu lugar, haja vista, esse governo estar vivendo os seus estertores, lhe restando poucos meses de vida e com o país atravessando uma onda de crises nunca vista na nossa história recente.

Se assim não fosse, o presidente da Câmara Federal Rodrigo Maia (DEM-RJ), já teria decretado o fim de um governo sem respaldo popular, cujo presidente é o pior avaliado, superando até o presidente da república José Sarney em desaprovação. Sarney que foi o responsável pela transição de um país de um regime não democrático para o regime de democracia plena. Para Maia assumir o lugar hoje ocupado por Temer, basta ele operar no sentido da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) autorizar o Supremo Tribunal Federal (STF) a investigar Temer.

Se não fosse o apego ao poder do presidente Temer e o seu medo de cair nas garras da Operação Lava Jato, esse presidente já teria renunciado, haja vista, as graves crises política, econômica, moral e ética que esse governo enfrenta.

Para sermos sinceros, convém dizer que o ainda presidente Temer, não reúne mais a mínima condição para continuar à frente da nação brasileira.
Postar um comentário